Mas a capacidade da Terra para suportar a vida não terá atingido os seus limites com uma população de cerca de seis biliões de habitantes?

a) Tal como o "excesso de população", a capacidade de sustento da Terra é uma noção totalmente relativa. Os seus limites são rigorosamente indefiníveis porque são, falando com rigor, indefinidos: é impossível determina-los.

E porque é que é impossível determiná-los? Muito simplesmente porque é impossível determinar qualquer espécie de limite para a capacidade de intervenção do homem no mundo.

Sem querer, de maneira alguma, impor um paradoxo, pode afirmar-se com o economista Sheldon Richman que, ao fim e ao cabo, não existem recursos naturais (http://www.cato.org/testimony/ct-ps720.htmlhttp://www.cato.org/dailys/11-11-96.html).

b) Os índios do Texas viveram, durante séculos, sobre jazidas de petróleo que não souberam explorar. Enquanto estava simplesmente ali, o petróleo não passava de uma coisa. Só se tornou recurso natural a partir do momento em que os homens se interessaram por ele e o transformaram numa fonte de energia e na base de inumeráveis produtos químicos.

O Titânio, descoberto no fim do século XVIII, só se tornou um recurso natural em 1947, quando pela sua leveza, a sua dureza e a sua resistência à corrosão começou a ser aproveitado pela indústria aeroespacial, pela investigação submarina e, mais tarde, na cirurgia. De todos os elementos químicos que se encontram na Terra, o Titânio é um dos mais abundantes; ocupa a 9.a posição. O que fez dele um recurso natural foi o génio do homem.

O Silicone foi descoberto no fim do século XVIII. Depois do oxigénio, é o elemento químico mais abundante na Terra, apresentando-se sobretudo sob a forma de areia. Utilizado tradicionalmente para a cerâmica, ele é largamente aproveitado na metalurgia. Entretanto, há apenas algumas décadas é que se tornou na base da revolução electrónica. Ainda mais recentemente, sob a forma de fibras ópticas, revolucionou os métodos de diagnóstico médico, assim como as telecomunicações.

Alguns técnicos, os "motoristas", aplicam-se aperfeiçoar motores de avião por forma a que consumam menos. Quando produzem um motor que consome 30% de querosene a menos do que o mesmo motor da geração precedente, estes "motoristas" aumentam, na mesma proporção, as reservas de petróleo.

O vento é utilizado ha séculos pelos Holandeses, primeiro para secar os polders (isto é os territórios conquistados ao mar) e para moer o trigo e, depois, para produzir a electricidade.

c) As pesquisas no campo da agronomia e da zootécnica estão em constante progresso. Nos países do Terceiro Mundo, só os que continuam apegados a uma visão arcaica da agricultura e da criação de gado continuam a gerir a terra como se os homens fossem gado e como se a rentabilidade dos solos estivesse condenada a ser o que sempre foi.

d) O Japão, considerado, nos anos cinquenta, um país, ainda, subdesenvolvido, compreendeu muito cedo que o recurso primordial – e único, por assim dizer – de que dispunha era o homem. Por isso realizou – e continua a realizar – um trabalho exemplar de educação e formação profissional da sua juventude.

e) Pode concluir-se dizendo que o recurso principal - se não o único, realmente – do homem, é a sua inteligência e a sua vontade livre, pelas quais ele manifesta explicitamente a sua semelhança com Deus. Graças a esses dons eminentes, o homem tem a capacidade de aperfeiçoar constantemente a sua relação com a natureza, de dar aos seus elementos um valor acrescentado, de transformar simples materiais em bens, de organizar melhor a sociedade. Apresentar o homem como um consumidor predisposto a destruir o meio ambiente, ou como um predador programado para a defesa do seu espaço vital, é injuriar a sua dignidade.

blint.gif (141 octets) Página seguinte.

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Resumo e conclusões".

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Índice geral".