Que diz a Igreja sobre o aborto?

Antes de mais é preciso que os Cristãos se lembrem da "regra de ouro" atestada em todas as grandes tradições morais da humanidade1 e retomada por vários filósofos2 de entre os maiores. Esta "regra de ouro"3 é reafirmada e levada à perfeição no Evangelho: "Tudo o que quiserdes que os homens vos façam fazei-lhos vos também".

É preciso também que os Cristãos se lembrem de que, segunda a Escritura, os assassinos não entrarão no Reino de Deus.4

Finalmente, é preciso que saibam que o aborto não é uma falta entre outras ao respeito devido à vida humana, mas que, devido à fraqueza extrema da vitima, é um "crime abominável".5

________________________________________________

  1. "O que tu consideras detestável, não o faças ao teu próximo" (tradição judaica): "Esta é a suma do dever; não faças aos outros o que, a ti, te faria mal" (tradição hindu); "Não ofendas outrem da forma que te ofenderia (tradição budista); "Não façais aos outros o que não quereis que eles vos façam" (tradição confucionista); "Nenhum de vós é um crente se não deseja para o seu irmão o que deseja para si mesmo" (tradição islâmica), etc. (cf. A. Fossion, Passion de Dieu, Passion de l'homme, Bruxelas, De Boeck, 1985, p. 22).
  2. Em filosofia, a "regra de ouro" está no centro da moral de Kant (1724-1804): "Age de tal maneira que uses a humanidade, tanto na tua pessoa como na pessoa de qualquer outro, sempre e simultaneamente come fim e nunca simplesmente come meio". E, como as grandes tradições morais da humanidade, Kant põe em relevo o alcance universal desta regra: "Age apenas segundo uma máxima tal que possas ao mesmo tempo querer que ela se torne lei universal." (Immanuel Kant, Grundlegung zur Metaphysik der Sitten, trad. port. de Paulo Quintela: Fundamentação da Metafísica dos Costumes, Lisboa, Edições 70, 1995 (reed.), pp. 69, 59.
  3. V. por exemplo Mt 5, 38; 7, 12; 22, 34. Lc 6, 31; Jo 13, 34ss.
  4. Cf. Gen 4, 10; Ex 20, 13; Dt 5, 17; Sg 2, 24; Rm 1, 29-32; Jo 8, 39-44; I Jo 3, 12-15; Ap 21,8; 22, 15. V. Gaudium et Spes, 27.
  5. Cf. Gaudium et Spes, 51; Cânone 1398. O ensino da Igreja sobre o aborto encontra-se exposto nos n.os 2270-2275 do Catecismo da Igreja Católica.

blint.gif (141 octets) Página seguinte.

blint.gif (141 octets) Voltar na página "A Igreja e a natalidade".

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Índice geral".