Quem diz paternidade responsável diz contracepção. Ora, a Igreja opõe-se à contracepção.

A transmissão da vida associa o homem e a mulher à acção criadora de Deus. É um actor de amor porque prolonga o acto de amor de um Deus que é todo Amor e por isso totalmente livre. Aos olhos da Igreja, a sexualidade humana é menos instintiva do que a moral hedonista faz crer. Ela entra no domínio da liberdade e da responsabilidade humana; não poder ser delegada em técnicos nem deixada ao seu arbítrio.

blint.gif (141 octets) Página seguinte.

blint.gif (141 octets) Voltar na página "A Igreja e a natalidade".

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Índice geral".