A criança desejada não é fruto da paternidade responsável?

A única paternidade digna do homem é a paternidade responsável. Ninguém o contesta. Sendo assim, exige-se de cada casal um certo planeamento dos nascimentos. Mas o que vem a ser este planeamento? Significa dominar totalmente a fecundidade por todos os meios - contracepção radical, aborto, esterilização, eutanásia das crianças com deficiência?...

De facto, se admitimos que se podem eliminar todos os indesejados, a sociedade humana destrói-se. Se não admitimos a presença dos outros, com as suas diferenças, a vida em sociedade torna-se insuportável, tal como Sartre a define: "O inferno são os outros". (Huit clos

blint.gif (141 octets) Página seguinte.

blint.gif (141 octets) Voltar na página "A criança não nascida".

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Índice geral".