A democracia só é então possível mediante um mínimo de moralidade política?

Em todas as sociedades, é preciso que as pessoas conheçam aquilo que favorece a vida em conjunto e aquilo que a estorva. A desonestidade dificulta a vida numa sociedade justa; o mesmo se deve dizer das violações. Também o mesmo é valido para os assassinatos, sobretudo quando a vítima não se pode defender. A lei não pode evitar as transgressões, mas ela sanciona-as, deve puni-las. Numa sociedade democrática podem existir circunstâncias atenuantes ou agravantes para um assassinato ou uma violação, mas ninguém tem o direito de violar ou de matar um inocente. O aborto não pode ser considerado como um direito da mulher. Não é pelo facto de a lei dizer que a violação e o assassinato são crimes ou delitos que estas acções odiosas se tornam crimes ou delitos. É por estas acções serem odiosas que a lei as pune.

blint.gif (141 octets) Página seguinte.

blint.gif (141 octets) Voltar na página "A mulher: esposa e mãe".

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Índice geral".