A liberalização do aborto respeita apenas a algumas categorias particulares de mulheres?

Algumas pesquisas realizadas em França e Inglaterra demonstram que são sobretudo as mulheres sozinhas, em particular as adolescentes, que recorrem ao aborto.

a) Em Inglaterra, em 1978, 65% das mulheres que abortaram eram solteiras, viúvas, divorciadas ou separadas. O fenómeno não é exclusivo de Inglaterra; em França acontece o mesmo.

b) A experiência mostra, em particular, o modo como a liberalização do aborto provoca razias entre as adolescentes, abandonadas sem defesa, desde o despontar da sua vida de mulheres, a inúmeras explorações, degradações e humilhações. Em 1978, em Inglaterra, 2,6% das mulheres que praticaram aborto tinham menos de 16 anos.

c) A reflexão sobre a liberalização do aborto revela, deste modo, não apenas a vulnerabilidade externa da criança, mas, mais ainda, a vulnerabilidade extrema da mulher na sociedade. Como consequência, surge a necessidade imperiosa de não deixar de referir, nos debates, a promoção completa da mulher e a protecção da criança que vai nascer.

blint.gif (141 octets) Página seguinte.

blint.gif (141 octets) Voltar na página "A mulher: esposa e mãe".

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Índice geral".