Contudo, quando a angústia da mulher é extrema, o aborto pode ser considerado um mal menor?

a) A moral corrente e o bom senso têm por norma que entre dois males inevitáveis deve-se escolher o menor, e que o fim não justifica os meios, ou seja, não se pode praticar o mal para que daí venha um bem. Esta máxima muito simples aplica-se no presente caso. Não se pode matar uma criança na esperança de que isso melhore a situação da mãe ou da sociedade.

b) O argumento segundo a qual haveria conflito de valores também não se aplica neste caso. Com efeito, a vida é o primeiro bem, o valor que condiciona o acesso a todos os outros valores. O direito à vida da criança passa à frente de qualquer outro direito que a sua mãe tenha em relação a outros valores.

blint.gif (141 octets) Página seguinte.

blint.gif (141 octets) Voltar na página "A mulher: esposa e mãe".

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Índice geral".