As lei que liberalizam o aborto não terão, ao menos, a vantagem de limitar o número de abortos?

a) O que é grave é o facto de haver abortos, com ou sem lei, seja qual for o seu número. As leis que liberalizam o aborto agravam esta situação, porque o que as pessoas espontaneamente esperam da lei é que ela corresponda a uma exigência de justiça, que ela não esteja em oposição a um princípio fundamental da moral, nomeadamente o respeito devido à vida. Para mais, as leis liberalizadoras do aborto incitam ao aborto, antecipam-no, banalizam-no, fazem-no entrar nos costumes.

b) Mais grave ainda, estas leis são as mais funestas de toda a história da humanidade, ao menos por duas razões:

  1. Criam um espaço jurídico para o crime.
  2. Corrompem a juventude, tornado-a incapaz de distinguir o bem do mal e destruindo nela o sentido da justiça mais elementar.

blint.gif (141 octets) Página seguinte.

blint.gif (141 octets) Voltar na página "A legislação".

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Índice geral".