Não será de temer uma ingerência da moral no domínio científico?

A actividade científica é um comportamento tipicamente humano; e, como tal, está subordinada a normas morais como qualquer comportamento humano. Como todos os homens, o cientista é um ser moralmente responsável. Deve-se denunciar o mito da autonomia da ciência levada até ao amoralismo científico. De contrário, chega-se a uma situação na qual o cientista tira partido das suas capacidades e dos seus conhecimentos para se impor aos outros, ou ficas a soldo de chefes políticos que deles se servem. O governo dos homens não pode transformar-se numa tecnocracia médica.

blint.gif (141 octets) Página seguinte.

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Os actores: médicos e magistrados".

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Índice geral".