Quem são, em ultima análise, os verdadeiros responsáveis e verdadeiros instauradores do totalitarismo contemporâneo?

Esta questão crucial deve com efeito ser posta. Podemos por exemplo interrogar-nos francamente sobre a boa fé de certos governos ocidentais que põem à disposição dos dirigentes chineses armas contraceptivas; toda a gente sabe que, devido ao regime político em vigor, Pequim as usará de forma coerciva e generalizada.1 Como duvidar de que estes governos participam assim no totalitarismo e de que as mãos dos seus dirigentes estão manchadas de sangue?

Mais ainda, como não suspeitar que estes mesmos governos sejam além disso capazes de controlar as organizações internacionais e de se servirem destas para impor a sua concepção muito particular da "nova ordem económica mundial"?

_________________________________________________________________

  1. Cf. J.S. Aird, Foreign Assistance to Coercive Family Planning in China. Response to Recent Population Policy in China, Canberra, Terence Hull, 1992. Also http://www.theamericanenterprise.org/taema96a.htm

blint.gif (141 octets) Página seguinte.

blint.gif (141 octets) Voltar na página "As organizações internacionais".

blint.gif (141 octets) Voltar na página "Índice geral".