As Physas

Vista de cima, tamanho real = 4 mm. Physa marmorata a passear. Vista do opérculo, tamanho real = 4 mm.
Grande plano dos ovos. A massa gelatinosa contém os ovos.  Esta massa está neste caso no vidro mas pode ser deposta em qualquer lado, nas plantas ou na decoração.

Origem: Europa

Nome científico: Physa marmorata

Tamanho: 6 mm

Respiração: aérea, por  pulmões

Temperatura:  0 à 25°C

Utilidade: grande consumidor de algas

 

As  physas reproduzem-se muito rápidamente e parecem ter a capacidade - se se encontram num meio particularmente agressivo (água poluida, predadores numerosos, falta de comida, ...) -de se reproduzir por partenogénese.  Guardei um único exemplar por bastante tempo (vários meses), que depois de ter sido mudado de aquário - produziu uma centena de jovens em muito pouco tempo.

As pysas são demasiado pequenas para poderem ser consideradas bonitas - em contrapartida consomem muitas algas e não tocam nas plantas.

 

Regresso à Página "Moluscos Endémicos à Europa"

Regresso ao Indice